Como modular o ambiente em favor dos seus objetivos estéticos

É comprovado que o comportamento alimentar está intimamente relacionado ao ambiente em que vivemos. Quanto mais controle temos sobre esse ambiente, mais alternativas podem ser criadas para contornar comportamentos sabotadores.

 

Existem três ambientes que influenciam as nossas escolhas alimentares:

 

  1. Ambiente externo: físico, locais em que passamos alguma parte do dia (Casa, trabalho, restaurante, academia, etc.)
  2. Relações interpessoais: grupos sociais dos quais fazemos parte (Família, amigos, colegas de trabalho, companheiros de treino, etc.)
  3. Ambiente interno: fisiológico (hormônios) e emoções.

Geralmente acreditamos que o comportamento alimentar depende exclusivamente da nossa força de vontade. Além de ser um equívoco, há uma grande chance de fracasso, pois em algum momento essa força se esgota. Sabendo que cada ambiente tem uma regra, é possível criar estratégias que favoreçam os seus objetivos e ajudem a não depender sempre desta força de vontade.

O nosso ambiente externo atual é obesogênico. O tempo todo somos rodeados de ofertas que prometem facilitar a rotina atribulada, mas que não contribuem com os objetivos estéticos ou de saúde: fast food, delivery, comida congelada, produtos ditos “fit”, “saudáveis”, “integrais”, etc. Infelizmente, não é possível mudar este ambiente externo (pelo menos no curto prazo), mas é possível modular o seu microambiente. Crie regras para a sua casa/trabalho que vão de encontro ao seu objetivo, e não contra. Se para você é difícil resistir ao doce depois do almoço, não tenha doce na sua gaveta! Faça isso com os alimentos que você tem mais dificuldade de dizer não.

Nas relações interpessoais, cada grupo também apresenta uma regra de conduta. Escolha estar rodeado por pessoas que te estimulem e ajudem a alcançar seus objetivos, pelo menos na maior parte do seu tempo. Estabeleça limites de forma amigável entre as pessoas ao seu redor, externalize seus objetivos, esclareça a importância de alcançá-los. Desta forma será mais fácil contar com o apoio de todos.

Quanto ao ambiente interno, é extremamente importante se conhecer e identificar gatilhos emocionais que te levam a buscar refúgio na alimentação. Aprenda a diferenciar a fome real/fisiológica da fome emocional. Neste sentido, ajustar a sua alimentação em favor das secreções hormonais adequadas, pode ser o melhor caminho.
 
Aproveite este momento dentro de casa para modular o seu ambiente. Não sabe como? A nossa nutri Yara Amaral pode te ajudar. Agende a sua consulta online!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *